Gabriel García Márquez: antepassados, nascimento e infância

by | '23, Abr, 2016' | Literatura | 0 comments

Gabriel García Márquez (Aracataca, 6 de Março de 1927 – Cidade do México, 17 de Abril de 2014), novelista, narrador, roteirista, editor e jornalista colombiano, foi um dos expoentes máximos do realismo mágico na América Latina.

PRIMEIRA PARTE: ANTEPASSADOS, NASCIMENTO E INFÂNCIA

Embora em diversas biografias e edições de suas obras tenham estipulado seu nascimento em 1928, Gabriel José de la Concordia García Márquez, mais conhecido como Gabriel García Márquez, nasceu no dia 06 de Março de 1927, na cidade de Aracataca, uma aldeia caribenha do mar colombiano, pertencente ao Departamento de Magdalena, segundo seu próprio pai e pesquisadores.

Chegou a este mundo num domingo, entre as 9 e 10 da manhã, fruto do amor entre Don Gabriel Eligio García e Luisa Santiaga Márquez.

 

Gabriel, con un año de edad. Fuente: Archivo familiar de Margarita Márquez Caballero.

Gabriel, com 1 ano de idade.
Arquivo da família Margarita Márquez Caballero.

 

No começo, para seus pais, não foi nada fácil… O pai da Luisa, o Coronel Nicolás Ricardo Márquez Mejía, não estava de acordo com esse relacionamento, pois considerava que o Gabriel Eligio não era um homem conveniente para sua filha, dado que a mãe dele era solteira, ele era membro do Partido Conservador Colombiano, além de assumir que era mulherengo.

Para separá-los, o coronel enviou sua filha para longe da cidade, mas o Gabriel Eligio se manteve firme na conquista, oferecendo diversas serenatas de violino, poemas de amor, muitas cartas e inúmeras mensagens telegráficas.

Após sua insistência incansável, a família da Luisa mudou de decisão e lhe concedeu a permissão para casar-se com o Gabriel Eligio, fato que ocorreu no dia 11 de Junho de 1926, em Santa Marta.

Quase sessenta anos depois, em 1985, o García Márquez se inspirou nessa história tragicômica de amor e escreveu a novela Amor nos Tempos do Cólera, obra que ganhou sua tradução para o português, além de diversos outros idiomas.

 

Los padres de Gabriel García Márquez

Luisa Márquez e Gabriel Eligio, fotografados no dia em que souberam que seu filho ganhou o Nobel.

 

Em janeiro de 1929, com menos de 2 anos de idade, “Gabito” ou “Gabo”– como lhe diziam sua família e seus amigos – ficou sob os cuidados dos seus avós maternos, devido a que seus pais se trasladaram a Barranquilla, depois que seu pai se recebesse de farmacêutico, sendo telegrafista. Ali seus pais tiveram mais 10 filhos.

Consequentemente, e ao ser o primeiro fruto do matrimônio, o Gabo cresceu como se fosse filho único entre seus avós e suas tias. A avó materna, Tranquilina Iguarán Cotes, gerou uma grande influência literária sobre o Gabriel, quem a descreveu como “uma mulher imaginativa e supersticiosa”. García Márquez, quem a chamava carinhosamente de “Mina”, relatou que ela vivia contando histórias de fantasmas, como se tivessem acontecido de verdade, misturando o fantástico com aquilo que era real. Ela dava muita importância aos sonhos, pois eram premonições do que iria acontecer e assim ela guiava a vida daqueles que morava na casa. Além do mais, sua avó foi a musa inspiradora para a criação da personagem Úrsula Iguarán, personagem que aparece na novela Cem anos de solidão, a obra mais famosa de seu neto.

“Eu me acostumei a viver dentro desse mundo e continuei sempre vivendo nele. Eu sou muito supersticioso e interpreto meus próprios sonhos. Acontece que eu tenho minhas próprias superstições, não a superstição do número 13, ou a de não passar debaixo da escada”, comentou uma vez o escritor.

Mas não foi somente Tranquilina quem influiu no Gabriel. Também o fez seu avó materno, o Coronel Márquez, veterano liberal da Guerra dos Mil Dias, quem, além de ser muito respeitado pelos seus copartidários, destacou-se por não querer negar a Massacre das Bananeiras, acontecimento em que faleceram inúmeros trabalhadores nas mãos das Forças Armadas da Colômbia, no transcurso da greve que eles realizavam. Este fato foi refletido pelo escritor numa de suas obras.

Seu avó, que o levava ao circo e ao cinema, contava-lhe anedotas de sua juventude e alguns fatos que tinham acontecido nas diferentes guerras civis do século XIX, deixando o Gabito atônito com essas histórias. Esses relatos também foram refletidos em vários trechos de seus escritos e inclusive o seu avó foi fonte de inspiração para a criação de uma de suas novelas mais populares: Ninguém escreve ao coronel.

Abuelos maternos de García Márquez

Avós maternos de García Márquez: o Coronel Nicolás Márquez e Tranquilina Iguarán Cotes.

 

Com apenas 5 anos, o Gabriel García Márquez aprendeu a escrever, graças a uma jovem professora chamada Rosa Elena Fergusson que lhe dava aulas no Colégio Montessori. A Rosa foi seu primeiro amor e, cada vez que ela se aproximava a Gabito, ele sentia desejos de beijá-la. Ao estar apaixonada de sua professora ia sempre contente para a escola. A Rosa Elena lhe ensinou a ser pontual e a escrever diretamente nas folhas, sem utilizar rascunhos.

No dia 04 de Março de 1937, quando o García Márquez tinha 8 anos, faleceu o Coronel Nicolás Márquez com 73 anos de idade e, como sua avó era quase cega, enviaram a Gabriel a Sucre para morar com seus pais. Anos mais tarde, referindo-se à morte de seu avó, o Gabo confessou: “… desde então, nada importante me aconteceu. Tudo tem sido muito simples”.

Ao chegar a Sucre, a família decidiu que o Gabriel devia começar seus estudos e, para isso, o mandaram para um internato: o Colégio San José de Barranquilla. Seu perfil tímido, sério e o fato de não gostar das atividades físicas fizeram com que seus colegas da escola o apelidassem de “El Viejo” (O Velho, em português). Inclusive sua mãe, a Luisa Santiaga Márquez, disse que “O Gabito foi sempre velho; de criança ele sabia tanto que parecia um velhinho”.

Sobre seu pai, o biógrafo Gerald Martin, que fez uma extensa pesquisa sobre a vida do escritor, afirmou que eles não tinham uma boa relação, pois os primeiros anos de sua vida o Gabriel morou longe de seu pai. “Nunca me sentia seguro com ele, eu não sabia como agradá-lo. Ele era tão sério que confundia isso com a incompreensão”, disse o García Márquez, que também adicionou sentir-se decepcionado com seu pai durante longos anos de sua vida.

Em Aracataca, quando o Gabo revisava o baú de seus avós, descobriu por acaso um livro todo descuidado e velho. O descobrimento era As mil e uma noites. A partir desse momento, o Gabriel, com tão só 9 anos, começou seu romance eterno e intenso com a literatura, e aos 10 anos já escrevia poesias humorísticas, além de desenhar histórias em quadrinhos.

 

Réplica de la casa de García Márquez en Aracataca

Réplica da casa de Aracataca. A original foi demolida décadas atrás.

 

A emblemática Aracataca se manifesta com todas suas cores em Macondo, povoado mítico criado pelo García Márquez, que reaparece em várias de suas obras. Ainda, para aqueles que queiram saber mais sobre a infância deste magnífico autor, podem fazê-lo através da leitura de suas memórias em Viver para contá-la.

 

Fontes:

http://www.biografiasyvidas.com/reportaje/garcia_marquez/

http://cvc.cervantes.es/actcult/garcia_marquez/

http://www.banrepcultural.org/boletin-cultural/content/gabriel-garcia-marquez-linea-de-tiempo

http://www.ecured.cu/Gabriel_Garc%C3%ADa_M%C3%A1rquez#cite_note-7

https://es.wikipedia.org/wiki/Gabriel_Garc%C3%ADa_M%C3%A1rquez

http://www.bbc.co.uk/spanish/seriemilenio03.htm

http://www.elortiba.org/gmarquez.html

http://gabo.elheraldo.co/las-vidas-que-tocaron-garc-m-rquez-10

http://apreender.weebly.com/biografiacutea.html

Segundo volume da tradução da Bíblia do grego para o português já foi lançada nas livrarias

Após a edição do seu primeiro volume, a segunda edição traduzida do grego para o português do Novo e Antigo Testamento, realizada pelo Professor Frederico Lourenço da Universidade de Coimbra, já se encontra nas livrarias desde o final de abril. Imagem: Marcos Boga...

Oficina de Leitura e Escrita Qom

Vasta expansão internacional da Língua Qom   Nos dias 22, 23 e 24 de Abril deste ano, na oeste da cidade de Rosário, província de Santa Fe, na Argentina, realizou-se a Oficina de Leitura e Escrita em Qom, voltado para as Escrituras da Bíblia. O evento ficou a...

Gabriel García Márquez: antepassados, nascimento e infância

Gabriel García Márquez (Aracataca, 6 de Março de 1927 - Cidade do México, 17 de Abril de 2014), novelista, narrador, roteirista, editor e jornalista colombiano, foi um dos expoentes máximos do realismo mágico na América Latina. PRIMEIRA PARTE: ANTEPASSADOS, NASCIMENTO...

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *